iStockProblems
iStockProblems
Quem ainda não ouviu falar da agência de fotografias iStockphoto?
Se só ouviram recentemente, é provável que tenha sido por causa de todos os problemas que eles têm criado aos seus fotógrafos e aos seus clientes.
Problemas suficientes para eu considerar desistir dessa agência...

Um pouco de história...
Em 2000 um grupo de amigos visionários, liderados por Bruce Livingstone, decidiu que era hora de criar uma agência de fotografias microstock. Foi o nascimento de uma comunidade única. Não havia nada no mercado remotamente parecido e veio democratizar o uso e venda de imagens a nível global. Verdadeiros pioneiros.
Microstock baseia-se no princípio de vender imagens a preços muito baixos e os rendimentos valem a pena pelo volume que geram.
Quase nenhum fotógrafo "sério e profissional" abarcou a ideia. Hoje em dia quase nenhum fotógrafo sério e profissional a pode ignorar e a grande maioria faz parte do negócio.
Durante muitos anos o site e o negócio cresceram saudavelmente, mantendo sempre a liderança do mercado e mantendo a comunidade coesa. Eu tenho fotografias à venda nesta agência desde 2002.
Depois veio a Getty e comprou o iStockphoto com a promessa de mais vendas, mais protagonismo, mais liderança.
O Bruce não quis ficar com esse negócio e, tendo sido ultrapassado nos votos pela quase totalidade dos fundadores, saiu da empresa.

Desde então tem sido um descalabro contínuo.
O website começou a ser vítima de bugs constantes, muitos deles graves e muito graves. Hoje em dia há um thread mensal, aberto e mantido pelo staff do iStockphoto, a indicar as dezenas de bugs e erros já reportados para evitar que clientes e fotógrafos (fotógrafos usado no sentido genérico de contribuidores de conteúdo: fotos, ilustração, vídeo e som) estejam constantemente a reportá-los.
O facto é que nunca há, ou quando há nunca é cumprida, data de resolução desses problemas. É perfeitamente comum que os erros que foram introduzidos com um simples update de um pormenor de layout sejam tão graves como impedir que a pesquisa funcione e que a solução completa demore meses a chegar.
Eu próprio reportei em tempos um erro desses relacionado com a pesquisa. Dei-me ao trabalho de fazer o debug do problema, indiquei-o com todos os detalhes à empresa. Era um erro crasso de javascript numa única linha de código. Demorou mais de dois meses a ser corrigido exactamente do modo como eu indiquei. É claro que desisti de fazer este tipo de "disparate".

A par de todas estas questões técnicas a Getty começou a impor novas royalties, novas comissões, novos esquemas de pagamento. Sem excepção, para aqueles fotógrafos que não são exclusivos, os resultados foram sempre ganhar menos.
Hoje em dia a grande maioria de fotógrafos não exclusivos ganha 15% do valor da venda das fotografias. Não é engano, são quinze por cento. São as comissões mais baixas de todo o mercado. E quando há promoções a royalty ainda é calculada sobre o preço promocional. É comum ter vendas que resultam em tão pouco como 7 cêntimos (de dólar americano) para o criador do conteúdo.
A percentagem dessas comissões é determinada pelo valor de vendas total que um contribuidor consegue gerar para a empresa. Mas depois a Getty começou a desviar as vendas para outros canais, o denominado partner program (PP) e essas vendas, deixaram de contribuir para o apuramento do nível de comissões embora, é claro, tenham contribuído para reduzir as vendas directas dentro do iStockphoto.
A mais recente evolução é o lançamento de pacotes de subscrição de imagens que, mesmo sendo vendidos directamente no site, também não contam para o apuramento do nível de comissões. Neste caso em particular a empresa está mesmo a usar o esquema de subscrições para reduzir grandemente as royalties a todos os fotógrafos, não só os não exclusivos.

E finalmente o bug do ano, que foi o que causou eu estar a escrever este artigo e a outras decisões.
O PP é pago sempre, excepto quando há problemas técnicos, até ao final do mês seguinte ao que dizem respeito. Em Dezembro os fotógrafos acharam muito estranho que as vendas PP de Novembro tenham descido tanto em relação às dos dois meses anteriores, talvez 1/3 do que eram em média, e pediram verificações.
O resultado das verificações, depois de muito exigidas, foi no mínimo surpreendente. Alegadamente, o que se tinha passado é que tinha havido um erro nos dois meses anteriores e os fotógrafos tinham sido pagos mais do que era suposto! E foi desde logo anunciado um saque (recoupment) às contas de todos os envolvidos (cerca de 25 mil contribuidores) para reaver esse dinheiro.
Foram precisos meses para apurar o que aconteceu e nunca houve mais explicações para além de "erros".

Finalmente, no final de Fevereiro, foi anunciado quanto seria retirado das contas de cada um, ainda sem qualquer explicação sequer sobre que erro foi esse. Nem pedido de desculpas, nem "lamentamos" e sobretudo, sem qualquer demonstração dos cálculos correctivos para além do valor total. O saque será feito em 6 prestações mensais e alguns fotógrafos verão ser-lhes retirados mais de 1500USD. Em alguns casos representa 60% dos ganhos desses programas nos meses a que tudo isto refere (Setembro e Outubro de 2013).
Depois de pedidos de esclarecimento em massa por parte da comunidade finalmente veio uma explicação sobre a natureza do erro. Ainda assim, a primeira prestação foi sacada sem que qualquer tipo de relatório tenha sido enviado. Depois veio um pedido de desculpas oficial e depois começaram a ser enviados ficheiros CSV a quem os pediu. Só no final de toda esta confusão é que a Getty/iStockphoto considerou que era necessário detalhar o erro e detalhar as contas do que ia sacar a cada contribuidor.
Vergonhoso é o mínimo que se pode dizer sobre tudo isto.

Actualmente o iStockphoto perdeu, obviamente, a liderança no mercado e está em declínio. Não sei se vão conseguir estabilizar em algum ponto abaixo do top, como uma agência de segunda categoria, ou se vão simplesmente desaparecer, mas sei que vão descer bastante mais, quanto mais não seja porque estão a perder a base de contribuidores que alimenta o negócio deles.
Pela minha parte, se não houvesse qualquer explicação, já tinha decidido desactivar todo, ou quase todo, o meu portfólio no iStockphoto (mais de 600 fotografias). Como houve explicações moderei a minha decisão para deixar de submeter conteúdo novo. Para mim, e para milhares de outros, o ideal era que eles desaparecessem e que os seus clientes se distribuissem pela concorrência onde todos somos tratados com mais justiça e muitas vezes até apreço.
Infelizmente, estou certo que a Getty já fez muitos milhões com tudo isto e já lhe compensou.

O meu mais sincero conselho é deixar de comprar nesta agência. Se isso for economicamente viável, deixar de contribuir com eles. Como estão só podem causar prejuízo a todos os intervenientes e se o mercado os forçar a sair, outros aparecerão para ocupar o lugar. Não vejo que seja possível um novo player poder prestar serviços tão maus.
Não acreditam? Já está a aparecer um novo player e já começa a dar cartas tirando mercado não só ao iStockphoto, mas também às outras agências. Espero ter motivos para escrever sobre eles dentro em breve!

Veja aqui as outras agências onde tenho portfólio de fotografia:

      Armando Frazão - Fotografia de Stock / Bancos de Imagem

Destas recomendo para já o Dreamstime e o ShutterStock.



Coisas Novas New Stuff

Personagens d'A Revolta de Tuong [en]
escrita|writing - 2013-07-30

A Revolta de Tuong, Naves de Guerra [en]
escrita|writing - 2013-07-03

Dimensões only pt
escrita|writing - 2013-06-16

Técnicas de Fotografia Panorâmica [en]
fotografia|photography - 2013-02-04


Os meus livros My books

Livro Oussia - Confronto de Espiritos Livro Pagwagaya Livro Sonhos da Atlântida

Exposições de Photo
fotografia Exhibitions

Pequenos Animais Tiny Animals
Insectos e Aranhas Insects and Spiders

Portas de Ródão Portas de Ródão
A exposição de Pagwagaya's
Pagwagaya exhibition


Out Site

Armando Frazão passou pelo Armazém
Uma entrevista muito simpática feita pela Rosária do Armazém de Ideias Ilimitada.

Projecto Join2Write
Um livro colaborativo, uma estória escrita por vários autores.
O capítulo VI foi escrito por mim.

Exposição Pequenos Animais
Exposição de Fotografia no moinho-sede da Quercus Bragança


Contactos Contacts

Armando Frazão no facebook
http://www.facebook.com/FrazaoArmando

Form de Contacto | Contact Form






Arquivo Archive

2013

2013-11-30
PAGWAGAYA - PROMOÇÃO
 
2013-10-23
Cabo da Roca
 
2013-10-10
Castelo de Vide
 
2013-10-03
ROSA SILVESTRE
 
2013-09-18
Velas de Cera de Abelha / Bees wax candles
 
2013-09-11
Fotografias 360 Graus / 360 Degrees Photography
 
2013-07-25
Apresentação sobre orquídeas selvagens / Wild orchids presentation
 
2013-07-18
Dê-me um Título e eu dou-lhe um livro / Give me a Title and I'll give you a book
 
2013-07-10
Fazer velas em casa / Homemade candles
 
2013-06-11
Feira do Livro - Sessão de Autógrafos / Book Fair - Book signing
 
2013-06-05
Orquídeas Selvagens de Portugal / Portuguese Wild Orchids
 
2013-05-23
Sessão de Autógrafos / Book signing
 
2013-05-14
reCAPTCHA - Google
 
2013-04-28
A Revolta de Tuong / Tuong's Rebellion
 
2013-03-26
Fotografia Time-lapse / Time-lapse Photography
 
2013-03-16
WORLD OF WATER
 
2013-02-24
Como Fazer Fotografias Panorâmicas / How to create panoramic images
 
2013-01-28
Sonhos Sci-fi / Sci-fi Dreams
 
2013-01-06
Apresentação de Pagwagaya em Setúbal
 


2012

2012-12-05
Presentes de Natal/ Christmas Gifts
 
2012-11-27
Orquídeas Selvagens / Wild Orchids
 
2012-11-12
Portas de Ródão - Exposição de fotografia / Photo exhibition
 
2012-11-09
Reciclar e Reutilizar / Recycling and Reusing
 
2012-11-01
Écran de focagem com split screen
 
2012-10-03
Apresentação de Pagwagaya em Vila Velha de Ródão
 
2012-09-12
Portas de Ródão, monumento natural
 
2012-08-30
Orquídeas Selvagens de Portugal
 
2012-08-19
Novo website de fotografia de Armando Frazão
 
2012-08-15
O Auto da Feiticeira Cotovia
 
2012-07-27
Localização do moinho-sede da Quercus Bragança
 
2012-07-19
Apresentação Pagwagaya - Quercus Bragança